62 anos de Maria Antonieta de las Nieves


77070_466708543365007_1645092076_n

Maria Antonieta de las Nieve é um ícone da televisão mexicana. Isso graças ao grande êxito que obteve interpretando a personagem Chiquinha, no humorístico Chaves.

Maria Antonieta de las Nieve, nasceu no dia 22 de dezembro do ano de 1950, em Nayarit, México.

Iniciou-se no meio artístico muito cedo, aos 6 anos. Recebeu seu primeiro prêmio quando tinha 8 anos de idade, quando fazia a novela “La Leona”. Maria interpretava uma menina má. Dois anos depois, mais um prêmio: atriz dramática infantil.

Começou a trabalhar ao lado de Roberto Gómez Bolaños “Chespirito”, quando este procurava uma mulher jovem e baixa para uma comédia local. Quando Chespirito falou com Antonieta sobre a proposta, ela disse que não era atriz cômica e sim dramática, nada mais. Chespirito replicou dizendo: “Então não é uma boa atriz. Não há atores dramáticos ou cômicos. Há atores”. Essas palavras fizeram Maria refletir, e aceitar a proposta.

O primeiro trabalho ao lado de Roberto Bolaños, foi no programa “Los Super Genios de la Mesa Cuadrada”, em 1969. Nessa época, Maria Antonieta tinha apenas 18 para 19 anos.

Seu grande trabalho viria dois anos depois, quando ela começaria a interpretar, no seriado Chaves, a personagem Chiquinha – a personagem que viria também a consagrá-la a nível mundial.
No ano de 1974, Antonieta de las Nieve teve de se ausentar das gravações das séries por estar grávida. No seriado Chaves foi dada a desculpa de que a personagem Chiquinha havia ido morar na casa das suas tias do interior. No ano seguinte, a atriz regressa ao elenco comandado por Chespirito.

Maria Antonieta se casou por volta de 1972, com Gabriel Fernandez, requisitado produtor de televisão mexicana. Ele era quem locutava a abertura do seriado Chaves, dizendo: “Este é o programa número um da televisão humorística”.


Chaves deixou de ser gravado definitivamente em 1993. E, no ano de 1994, Maria passou a fazer uma série, onde ela seguiu interpretando a personagem Chiquinha. O programa se chamou “Aqui esta la Chilindrina”. Fazia parte do elenco o seu marido Gabriel Fernandez e a sua filha adotiva, Verónica Gómez Fernandez, a série era produzida por Ruben Aguirre (Professor Girafales). O programa teve apenas 17 episódios, mas, mesmo assim, foi reprisado durante cinco anos. Segundo Maria Antonieta, o seriado teve poucos episódios gravados porque Roberto Gómez Bolaños não deixou prosseguir com o programa. No entanto, ela notou que o registro da personagem não havia sido renovado por Chespirito desde 1982. Então, ela registrou em 1995 a personagem em seu nome.

O sucesso do seu programa lhe rendeu um filme chamado “La Chilindrina en Apuros”, além de gravar nove CDs, voltados para o público infantil.

Em 2001, Maria ganhou sua primeira neta.

No ano de 2002, Maria Antonieta de las Nieve sofre um pré-infarto. Poucas semanas depois, já estava bem.

Assim como a maioria de seus ex-companheiros, Maria também era proprietária de um circo, onde se apresentava por toda a américa latina e EUA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s